Quem sou eu

Minha foto
Agrônomo, com interesses em música e política

quarta-feira, 9 de outubro de 2019

Serpentina Bar e cultura

Vou-me pro Serpentina
Lá sou amigo dos reis e da rainha
Lá não tenho a mesa que eu quero
Mas a bebida que escolherei
Vou-me pro Serpentina
Que fica numa esquina
Quem tá na Heráclito
não precisa ver quem tá na Gonçalves.
Lá fui artista
Dj por três dias
Ou quatro.
Lá tem música boa
Samba do sábado, uma beleza com Felipão.
Até a TV que tenho abuso
Já me deu alegrias com o Liaun.
Não é um bar do Omar,
Nem deveria, mas gostaria.
O povo que vive lá
Tudim gente boa
Nenhum "gente de bem"
Três anos para um bar
Nesta Fortaleza é muuuiiito tempo.
E como falou um dia um amigo:
"O bar é bom demais.
Mas cheio de fotosensor."
Parabéns a todxs nós frequentadores da "esquina mais famosa da cidade"
e a realeza
Carol,
Felipão e
Maurição, que fez e faz o Serpentina bar e cultura.

bolovo

Bolovos em sp.
No Boca de ouro - 10
No Quincho - 8
No Pirajá - 7
Simples assim.

Rock in Rio



Perguntei o que se bebia vendo metal - Iron Maiden?
Me responderam: sangue.
O mais próximo que encontrei em casa, um Negroni.
E acho que depois do segundo Negroni, vou achar bem bonzim os colegas. Idosos e mandando ver no metal.
Freedom.

quinta-feira, 16 de maio de 2019

UMA LEI PARA A HISTÓRIA - Simone Veil

Por Marvioli

Tomei conhecimento do livro através de indicação da revista Continente, pernambucana, dedicada a cultura.

"Uma lei para a História, a legalização do aborto na França" de Simone Veil.

"Em novembro de 1974, Simone Veil, então ministra da saúde, discursou na Assembleia Nacional Francesa, defendendo projeto de lei que legalizava o aborto, que naquela época obrigava cerca de 300 mil mulheres a procurarem saídas clandestinas, humilhantes e perigosas para interromper a gravidez indesejada."

"enfrentando com firmeza uma oposição virulenta, Simone Veil garantiu esse importante direito às mulheres na França."

"Após cerca de 25 horas de intenso debate,com intervenção de 74 oradores, a lei que autoriza o aborto é aprovada pela Assembleia francesa, no dia 29 de novembro de 1974, por 284 votos contra 189."

No senado a votação foi mais tranquila, 184 votos a favor e 90 contra.


O discurso de Simone na Assembleia Nacional Francesa é uma beleza de conteúdo, convencimento e tática.

"Eu sabia - até mesmo pela correspondência recebida - que os ataque seriam vigorosos, já que o tema contrariava convicções filosóficas e religiosas sinceras. Mas eu não imaginava o ódio que suscitaria, a monstruosidade do discurso de certos parlamentares, nem sua grosseria contra mim. Uma linguagem de caserna. Pois, ao que parece, ao abordar esse tipo de teme, e diante de uma mulher, certos homens lançam mão espontaneamente de um discurso saturado de machismo e vulgaridade."

"As deputadas eram bem poucas! E nem todas foram favoráveis à lei. Mas nenhuma lançou mão de palavras duras. E me lembro do apoio corajoso de Hélène Missoffe, mãe de oito filhos, e igualmente exposta, no meio da Assembleia, a discursos desagradáveis."

Os achados que me trouxe o livro.

"Eleito, Valéry Giscard d'Estaing se pronuncia claramente a favor de uma liberalização do aborto, chega a empenhar toda a sua autoridade e impõe a reforma a seu primeiro-ministro Jacques Chirac, que é hostil a ela."

Simone é convidada para o Ministério da Saúde e o projeto é elaborado por este ministério.

Lembremos que o governo Giscard d'Estaing e de seu primeiro-ministro Jacques Chirac, era um governo conservador, digamos de centro-direita.

Simone, politicamente,  também se aninhava, neste espectro.

Nascida em 1927, judia, viveu em campo de concentração, feminista. Foi fundamental na aprovação da lei em 1974.

E termina assim seu discurso:

"Não faço parte dessas pessoas que temem o futuro. As  novas gerações nos surpreendem, às vezes, por serem tão diferentes de nós; nós mesmo as educamos de maneira distinta da que fomos educados. Mas essa juventude é corajosa, tão capaz quanto as outras de entusiasmo e sacrifício. Saibamos confiar nela para conservar à vida seu valor supremo."



Serviço:

UMA LEI PARA A HISTÓRIA a legalização do aborto na França
Simone Veil
Ed. Bazar do Tempo
Preço R$ 35,00










terça-feira, 5 de março de 2019

ANTES QUE A QUARTA, A INGRATA, CHEGUE.

por Mavioli

Contém glúten, Contém lactose, Contém açúcar.
Com as devidas advertências vamos ao que interessa.


Gosto de carnaval, de blocos de pré e de carnaval.
Prefiro os blocos não conceituais, aqueles que têm uma banda com um naipe de metais, caixa e surdo, e que sai pelas ruas.
Mas também gosto dos que são, como os descritos acima, mas tem um nome e um estandarte.

Os conceituais também tem seu valor. Nem todos.

Prefiro os que tocam e cantam marchinhas, frevos, sambas de enredo e sambas de carnaval.
Mas também gosto de alguns moderninhos. Tipo ”Eu falei Faraó!”
Tenho "um certo" abuso pelos chamados bloquinhos. Bloquinho é bloco, ponto.

E, aqui vão minhas impressões sobre o Carnaval da Resistência, desde ano da graça de 2019.

Pra meio de conversa, gostei, não tenho ideia dos motivos, das paródias que surgiram nas ruas e praças:

"AI, AI,  AI AI AI
 BOLSO... É O CARAÍ."

"DOUTOR
EU NÃO ME ENGANO
O BOLSO...  É MILICIANO"

"LULA LIVRE, LULA LIVRE, LULA LIVRE!"

-O-O-O-O-O-O-O-O-O-O-O-O-O-O-O-O-O-O-O-O-O-O-O-O-O-O-O-O-

FORTALEZA - MELHORES DO CARNAVAL DE 2019

  • MELHOR BLOCO QUE NÃO SAI NO CARNAVAL: Concentra Mas não Sai.
  • MELHORES BATERIAS QUE NÃO SAEM NO CARNAVAL: 
  1. Baqueta Club de Ritmistas – por Gugu;
  2. Unidos da Cachorra – por Leonardo;
  3. Camaleões do Vila - por Tiago.
  • MELHOR BLOCO QUE NÃO SE ARRASTA, NEM NO PRÉ E NEM NO CARNAVAL:        Luxo da Aldeia

  • MELHOR BLOCO QUE SE ARRASTA NO PRÉ E NO CARNAVAL:  
                                                        É só isso mesmo.


  • MELHOR MÚSICA DE BLOCO: É isso mesmo/ É isso mesmo/ É SÓ isso mesmo / É só isso mesmo. 
Música coletiva, com cerca de 320 autores e autoras. Supera e muito os quintetos e sextetos de compositores (os escritórios de samba) que fazem os samba de enredo das “ixcolasss”  do Rio.

  • NO QUESITO FANTASIA, dois destaques:
1. Momento Cultural


- levar O filho do Homem, de René Magritte pras avenidas e praças e ter que explicar várias vezes que diabo era aquilo, não deve ter sido fácil ao folião Rafa Barreira.

2. Momento Fortaleza Moderna


  • MELHOR BLOCO MERCHAN – Bloco geração Coca-Cola.  (autoexplicativo)
  • MELHOR BLOCO GENTE JOVXM, QUE NÃO SAIU NO CARNAVAL – 
                                                     Pra quem costa é bom.

  • MELHOR BLOCO TOTALMENTE INDEPENDENTE – Bloco Solto na Buraqueira. 

“O arquiteto Artur Costa é um dos organizadores. Ele destaca que o bloco "é totalmente independente", destacando a falta de patrocínio. O bloco contou com a ajuda dos foliões, passando um cofrinho na rua para quem quisesse colaborar com o evento. Alguns dos organizadores do Solto na Buraqueira participavam do tradicional Sanatório Geral, que encerrou as atividades em 2016.”


  • NOVIDADE, DE RUA, DE ARRASTO, NÃO INDEPENDENTE – 
                                                  Bloco do Abaeterça de Rua


Sob o comando musical de Alan Morais, em parceria com o bar Abaéte, é parente próximo do Solto na Buraqueira.

"Os dois filhos do Bloco Sanatório Geral: o Abaeterça de rua! É carnavaaaaal! e o Solto na Buraqueira! Bons demais!!! " comemora o folião.

  • MELHOR BLOCO DE BAIRRO: Bloco Cachorra Magra

Sob o comando de Fernando César, o Cachorra Magra faz a festa na rua desde 1999.


  • MELHOR FEIJOADA DE CARNAVAL: Feijoada da Liseira



“ A mais de uma década a feijoada” é organizada por Nicolau Boussons. Nicolau consegue fazer o que é necessário junta na folia o centro, passando pelxs descoladxs e  a esquerda. Uma frente ampla da folia.

  • MELHOR EVENTO INFANTO  - JUVENIL - ADULTO – Um trem para o Luxo





  • MELHOR BAR DE DOMINGO DE CARNAVAL – SERPENTINA BAR E CULTURA

  • PERSONALIDADES:
  1. Folião, organizador, diretor de blocos : AMÉRICO SOUZA
  2. Foliões do carnaval de Olinda: ROBERTO FÉLIX E LUCAS BARROS
  3. Foliã e folião do pré de Fortaleza e do carnaval de Salvador : GLÍCIA PONTES E AURIMAR ALBUQUERQUE
  4. Personalidade do Carnaval - JÚNIOR DA CUÍCA, o homenageado deste ano do Bloco Concentra Mas Não Sai

E LAST BUT NOT LEAST - minha homenagem as pets e aos pets.

Praça da Gentilândia dia 5/3/19